MATOSINHO, O GOGO DE OURO DA MÚSICA CAIPIRA

Por Roberto Bragagnollo

Na minha modesta opinião, das duplas sertanejas de Pirassununga que conheci, Matosinho era o dono absoluto de uma das mais belas vozes que tive a oportunidade de ouvir. 

Talento indiscutível, cantou e encantou gerações. De estatura baixa – era um catatauzinho -, surpreendia a todos com o gigantismo de sua voz ao atingir agudos inimagináveis. Era potência, puro vigor. Ao ver as fotos, muitos dele se recordam de Matosinho, quando ele cantava nas mesas no antigo Clube XV.

DUPLA SE ESPECIALIZOU EM NENETE

Matosinho fez dupla com parceiros não menos talentosos, entre eles, o cantor e tocador Luiz Moreno, com quem permaneceu até os últimos dias de sua existência.

A dupla Luiz Moreno e Matosinho, além do melhor repertório raiz que toda boa dupla que se preza adora levar, também se especializou em difundir os sucessos de Nenete, Dorinho e Nardeli. Matosinho também foi parceiro de Nenete.

“Oh! Cachoeira de Emas, de minha alma, minha vida. Lindo recanto de amores, minha terra tão querida”. Essa nunca podia faltar.

Matosinho era destaque nas rodas de violeiros da Semana Nenete. Nas homenagens que todos os anos os amigos, fãs e admiradores de Nenete faziam (e continuam fazendo) no túmulo do compositor de “Cachoeira de Emas” durante a grande festa caipira do interior paulista, no Cemitério Municipal, Matosinho sempre se fez presente em companhia do parceiro Luiz Moreno.

LUIZ E MATOSINHO CANTARAM NA TV

Nos ‘comentários’ abaixo, postamos uma interessante reportagem da EPTV Central relacionada à Semana Nenete, que foi ao ar no ano de 2007, com a participação do radialista Chico Mateus, da Rádio Difusora de Pirassununga, e as duplas Tião do Laço e Boiadeiro e Luiz Moreno e Matozinho, falando e cantando músicas de Nenete. Vale a pena conferir.

Nesses dias especiais, quando Pirassununga celebra suas melhores tradições culturais e religiosas por meio da Semana Nenete de Música Sertaneja, nossas homenagens ao querido e saudoso violeiro e cantador, que marcou época e tantas alegrias nos proporcionou! 

Deixe uma resposta